Você já ouviu falar em API?

As analogias tornam tudo mais fácil não é mesmo? Entenda nesse texto o que um garçom tem a ver com API.

A API é um dos termos que não sai da mente dos desenvolvedores web, afinal ela é uma grande aliada na jornada rumo a facilitar a comunicação entre sistemas.Mas se você é aquela pessoa que não entende muito sobre o assunto mas tem curiosidade de aprender, esse texto foi feito para você.

Como esse é um tema muito técnico, vamos facilitar o seu entendimento fazendo uma analogia simples é fácil de compreender. Continue lendo esse texto para entender a API

O que é API ( de forma técnica)

A sigla API se refere a Application Programming Interface que, traduzida para o português, significa uma interface de programação de aplicação. Basicamente um conjunto de padrões e protocolos codificados criados por um software ou sistema web que possibilita a comunicação entre plataformas.

É utilizando as APIs que os desenvolvedores criam novos softwares e aplicativos que tem como objetivo se comunicar com as plataformas. Quando esse profissional quer criar um site, ele pode criar regras de funcionalidades por meio da API. Ainda assim ficou confuso? então vamos traduzir.

Analogia da API

E que tal comparar a API com um garçom? 

Você entra em um restaurante de comida com a intenção de matar sua fome. Chegando lá encontra o menu repleto de opções, escolhe um prato e chama o garçom para fazer o seu pedido, o garçom é a sua API.

Ele anota seu pedido e manda para a cozinha, onde o alimento é preparado, no fim essa garçom traz o prato finalizado para que você consuma. Não sabemos qual receita foi seguida, quais os temperos utilizados, só sabemos que a comida chegou até nós. Esse também é o trabalho da API. Ao receber o pedido, a API encaminha para o sistema responsável e devolve o que foi pedido.

Qual a função da API?

Muitas empresas adotam a API estrategicamente em seus segmentos. O motivo é sua capacidade de conectar funcionalidades e agilizar os sistemas. Ela facilita e simplifica o trabalho dos desenvolvedores, além de ser uma plataforma 100% segura, capaz de bloquear acessos e permissões que algumas aplicações não permitem.

Quais os tipos de API?

Existem quatro tipos de API, como listadas abaixo

APIs públicas ou abertas

São os tipos que estão disponíveis para outros usuários ou programadores utilizarem com restrições mínimas. Em algumas situações é totalmente acessível.

APIs privadas ou internas

São aquelas APIs ocultadas aos usuários externos. Apenas os sistemas internos das organizações têm acesso, geralmente elas são utilizadas para o desenvolvimento da organização, com serviços voltados para produtividade e otimização.

APIs de parceiros de negócio

Aquelas expostas somente entre membros de um acordo comercial. É preciso de uma autorização especial para acesso

APIs compostas

As APIs compostas são aquelas que usam diferentes dados ou APIs de serviços.

Agora aposto que você entendeu tudo sobre API. Se gostou deste conteúdo não esqueça de compartilhar com alguém que também vai curtir.

Bárbara Lopes

Bárbara Lopes

Bárbara atua como redatora há 3 anos, e vê na comunicação uma excelente ferramenta de transformação (seja a comunicação escrita, verbal e em códigos com as mais diversas linguagens da programação).
Bárbara Lopes

Bárbara Lopes

Bárbara atua como redatora há 3 anos, e vê na comunicação uma excelente ferramenta de transformação (seja a comunicação escrita, verbal e em códigos com as mais diversas linguagens da programação).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rua Marechal Floriano Peixoto, 1601, 3º andar
Centro – Guarapuava/PR