logo FiqOn

Você já ouviu falar em LGPD?

Existe uma lei que prevê a proteção dos seus dados no meio virtual. Leia mais para entender como a LGPD funciona

Quantas vezes você já ouviu que a internet era uma terra sem lei? Onde todos poderiam falar o que quisessem, pegar qualquer dado sem mesmo consultar as pessoas se poderiam.

Hoje em dia as pessoas perceberam que proteger seus dados no ambiente virtual é cada vez mais importante, até mesmo para evitar fraudes.

Essa realidade foi mudada com a criação de uma lei que prevê mudanças na coleta e uso desses dados. 

Continue lendo para entender como surgiu a LGPD e qual a sua importância  

O que é a LGPD?

A sigla significa Lei Geral de Proteção de Dados e foi sancionada no ano de 2018. Essa foi uma grande mudança tanto para a proteção quanto o uso dos chamados dados pessoais e sensíveis.

Ao todo essa lei conta com 10 artigos e 65 capítulos ditando como as empresas devem lidar com os dados pessoais de seus clientes e possíveis compradores. Seja no setor público ou até mesmo privado.

Tipos de dados: pessoais e sensíveis

Para que não haja falha na interpretação para que empresas com más intenções quisessem manipular essas informações, houve uma definição mais especializada do que seriam dados pessoais e dados sensíveis. Confira abaixo:

Dados pessoais

A LGPD define como dados pessoais todos aqueles que levam a um caminho de identificação de uma pessoa. Não se deve contar apenas nessa questão os documentos pessoais ou informações como nome e endereço, mas todos os dados que podem fazer com que o indivíduo seja identificado.

Para isso, foram definidos como dados pessoas os seguintes itens:

  • Nome completo;
  • Data de nascimento;
  • RG 
  • CPF
  • Passaporte 
  • Carteira de habilitação;
  • Endereço;
  • Telefone;
  • E-mail;
  • Endereço de IP;
  • Localização do GPS;

Dados sensíveis

Já os dados sensíveis são aqueles que devem ser olhados com mais atenção e são passíveis de preconceito e discriminação. Dentre eles estão:

  • Local de origem (racial ou étnico)
  • Religião
  • Posicionamento político
  • Filiação a organizações ou sindicâncias religiosas, política ou social.
  • Dados sobre saúde 
  • Dados sobre vida sexual
  • Biometria e genética

Qual a importância da LGPD?

Após a regulamentação da LGPD, a coleta de informações fica muito mais segura. As empresas do meio digital devem solicitar a autorização dos consumidores tanto para a coleta dos dados quanto sua utilização. Esses dados inclusive não podem ser compartilhados com empresas terceiras sem autorização. Essa lei efetivamente organizou um local que antes não tinha regras específicas e claras. Agora os usuários ficam mais atentos ao que revelam nas redes e se sentem mais protegidos.

Em caso de vazamento de dados, as organizações serão penalizadas legalmente. A pena é de acordo com a gravidade da situação, começando por uma advertência até multa com valor de até 2% do faturamento da empresa. Além disso, a empresa pode ser bloqueada de coletar dados.

Deu para entender o que é a Lei Geral de Proteção de Dados? Deixe um comentário caso ainda tenha ficado alguma dúvida.

Bárbara Lopes

Bárbara Lopes

Bárbara atua como redatora há 3 anos, e vê na comunicação uma excelente ferramenta de transformação (seja a comunicação escrita, verbal e em códigos com as mais diversas linguagens da programação).
Bárbara Lopes

Bárbara Lopes

Bárbara atua como redatora há 3 anos, e vê na comunicação uma excelente ferramenta de transformação (seja a comunicação escrita, verbal e em códigos com as mais diversas linguagens da programação).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em contato